Arquivos da categoria: Sem categoria

Oferta de disciplina em regime especial

Prezados alunos,

Conforme Edital 09/2017-SG, a Escola de Engenharias estará ofertando as seguintes disciplinas para serem cursadas nas férias, na forma presencial:

a) Cálculo Diferencial e Integral II (80h)

b) Física I (80h)

Para mais informações, consultar EDITAL.

Estágio

O Ministério Público do Estado do Paraná esta ofertando 1 (uma) vaga de estágio de graduação no curso de Engenharia Civil, para atuação no Centro de Apoio Operacional às promotorias de Justiça de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência e do Idoso – CAOP PcD e Idoso, no tema acessibilidade predominantemente.

O candidato interessado deverá se submeter a processo seletivo regulado pelo edital 001/2017, com inscrições no período compreendido entre os dias 15/02/17 e 10/03/17.

Mudanças no VI Fórum de Gestores ABENGE

Na programação inicial do Fórum, a Profa. Cláudia Maffini Griboski, Diretora de Avaliação da Educação Superior – DAES/INEP, estaria participando da mesa redonda “O ENADE 2014 DOS CURSOS DE ENGENHARIA: RESULTADOS E PERSPECTIVAS ACADÊMICAS”, juntamente com o Prof. Vanderli Fava de Oliveira.

Atualmente, a programação conta com duas Mesas Redondas pela manhã:

8h30 – “O ENADE 2014 DOS CURSOS DE ENGENHARIA: RESULTADOS E PERSPECTIVAS ACADÊMICAS”

Prof. Vanderli Fava de Oliveira – ABENGE

Prof. Benedito Aguiar Neto – ABENGE

Moderador: Profa. Ana Maria Rettl – ABENGE

 

10h50 – “Resolução 1.073 do CONFEA – Atribuições Profissionais”

Prof. Osmar Barros Júnior – Representante das IES de Engenharia no CONFEA

Moderador: Prof. Milton Vieira Júnior – ABEPRO

Programação EVINCI

Segunda-feira, 19/10/2015

8h00 – 9h40: Apresentação de trabalhos de cálculo manhã
Local: SALA DE AULA 118 – bloco 5 – PROFESSORA ANA PAULA OENING

10h00 – 11h40: Palestra: Porto de paranaguá
Local: SALA DE AULA 118 – bloco 5 – PALESTRANTE ENGENHEIRO CIVIL ANDRÉ CANSIAN

19h00 – 20h40: Palestra: Recursos Hídricos e as mudanças climáticas
Local: SALA DE AULA 25 – bloco 2 – PALESTRANTE ENGENHEIRA CIVIL CARINA PEDROZO

19h00 – 20h40: Palestra: A engenharia e o desenvolvimento social
LOCAL: SALA DE AULA 26 – bloco 2 – PALESTRANTE CÍCERO MARTINS JR

21h00 – 22h30: Palestra: Pré-sal
LOCAL: SALA DE AULA 27 – bloco 2 – PALESTRANTE ENGENHEIRA CIVIL ADRIANA TOZZI

21h00 – 22h30:  Palestra – Segurança do Trabalho na Indústria e na construção
LOCAL: SALA DE AULA 27 – Bloco 2 – PROFESSOR DAVI NASCIMENTO

21h00 – 22h30: Oficina Matemática Básica – parte 1
LOCAL: SALA DE AULA 29 – bloco 2 – PROFESSORA ANDREIA TABORDA

Terça-feira, 20/10/2015

10h00 – 11h40: Palestra: PRÉ-SAL
LOCAL: SALA DE AULA 118 – bloco 5 – PALESTRANTE ENG CIVIL ADRIANA TOZZI

19h00 – 20h40: Palestra – Túneis (Tunnel for a better life)
LOCAL: SALA DE AULA 25 – bloco 2 – PALESTRANTE ENGENHEIRO CIVIL HERCY NETO

19h00 – 20h40: Mesa redonda – ACESSIBILIDADE – DEFICIENTES VISUAIS

LOCAL: SALA DE AULA 26 – bloco 2

19h00 – 20h40: Segurança do Trabalho – Equipamentos de Proteção Individual e coletiva
LOCAL: SALA DE AULA 27 – Bloco 2 – PALESTRANTE JEFERSON LUÍS HENEMANN ROCHA FILHO

21h00 – 22h30: Palestra: ” Lixiviação de NPK a atrazina em colunas indeformadas de solos de diferentes pedossequencias do Paraná.”
LOCAL: SALA DE AULA 28 – bloco 2 – PALESTRANTE ENGENHEIRA CIVIL CRISTHIANE NEIVERTH

21h00 – 22h30: Oficina Matemática Básica – parte 2
LOCAL: SALA DE AULA 29 – bloco 2 – PROFESSORA ANDREIA TABORDA

Quarta-feira, 21/10/2015

Desafio Ponte de Macarrão

O curso de engenharia civil do Centro Universitário UniBrasil promove, no dia 15 de abril de 2014, o desafio “Ponte de Macarrão”. Para participar do Desafio, os alunos de primeiro a terceiro período deverão inscrever equipes de até cinco alunos através do Formulário de Inscrição (Anexo I) até o dia 10/04/2015.

O objetivo da tarefa é a construção e teste de carga de uma ponte treliçada, utilizando macarrão do tipo espaguete e cola. A ponte deve ser capaz de vencer um vão livre de 60 cm e deve pesar no máximo 650 g.

No dia 15 de abril de 2015, é obrigatório que cada integrante do grupo doe um pacote de 500 g de massa do tipo espaguete, que será repassado posteriormente a uma instituição de caridade.

regulamento

Bolsas de estudos no valor total de R$4 milhões são anunciadas durante visita ministerial irlandesa ao Brasil

O governo irlandês, universidades e institutos de tecnologia da Irlanda vão oferecer, juntos, mais de R$ 4 milhões em bolsas de estudos para estudantes brasileiros. Quatro programas de bolsas foram anunciados pela ministra irlandesa da Educação, Jan O’Sullivan, durante a abertura do primeiro consulado irlandês em São Paulo, no dia 17 de março, data na qual se comemora o St. Patrick’s Day (ou Dia de São Patrício, em português).

O valor do investimento por parte do governo da Irlanda é de quase R$ 1,3 millhões. Das 30 bolsas de estudos que serão oferecidas a alunos internacionais neste ano, 15 serão destinadas somente aos brasileiros, o que significa 50% do total de vagas. “As bolsas de estudos são um investimento a longo prazo para o futuro das relações globais”, disse a Ministra O’Sullivan.

Segundo a ministra, essas oportunidades “vão ajudar a assegurar o perfil internacional da Irlanda e atratividade do país por estar promovendo a educação da próxima geração de líderes, empresários, tomadores de decisão e inovadores sociais”.

Além disso, a Irish Universities Association (IUA) está oferecendo bolsas no valor total de R$2 milhões, ao longo de 5 anos, para brasileiros que já tenham estudado em uma das suas sete universidades através programa Ciência Sem Fronteiras (CSF) e que desejam voltar ao país para completar um programa de mestrado.

“O sucesso da primeira turma na Irlanda de alunos de graduação do Brasil no programa Ciência Sem Fronteiras, em 2013, nos levou especificamente a incentivar alguns desses alunos a voltar para a Irlanda para a sua pós-graduação. Nós oferecemos uma educação de alta qualidade em um ambiente cosmopolitano e quente que abre excelentes oportunidades para nossos estudantes brasileiros”, disse o professor Andrew Deeks, presidente da IUA e da University College Dublin (UCD).

Dra Juliette Hussey, vice-presidente de Relações Globais da Trinity College Dublin (TCD) disse: “As relações existentes aqui na Trinity College com instituições brasileiras foram aprimorados além de todas as nossas expectativas pelo programa Ciência Sem Fronteiras. Temos o compromisso de manter essa relação a longo prazo, para manter este sucesso e desenvolver duradouras colaborações acadêmicas e de pesquisa com o Brasil. Estamos muito orgulhosos do nosso número crescente de alunos brasileiros e ansiosos para receber alguns deles de volta para estudar conosco em nível de mestrado “.

A Institutes of Technology Ireland (IOTI), associação de institutos de tecnologia do país, também está disponibilizando bolsas de estudo no valor de mais de R$ 470 mil para ex-alunos do CSF que queiram se candidatar novamente a uma vaga em um dos seus institutos membros.

Até agora, o IOTI acolheu mil estudantes brasileiros em seu campi. Os 10 futuros bolsistas selecionados não vão precisar pagar a taxa de inscrição e matrícula, e também receberão €5 mil para despesas com moradia, alimentação e transporte.

Segundo Ministra O’Sullivan “contatos dentro dos institutos de tecnologia informaram que os bolsistas brasileiros que estudam Irlanda não só têm uma experiência educacional e cultural muito positiva, eles também enriquecem nossos campi. Eles fazem amizades que levarão para toda a vida, e certamente representam um orgulho para suas famílias e para seu país.”

Em nome da IOTI, o CEO Gerry Murray relata que “a opinião dos presidentes dos institutos de tecnologia em relação aos estudantes do Ciência sem Fronteiras tem sido unânime e não faltam elogios. As dez bolsas oferecidas pela associação apontam o forte desejo dos presidentes das instituições de reconhecer a contribuição destes estudantes ao seus institutos, de encorajar que eles voltem à Irlanda e de construir parcerias e vínculos ainda mais fortes entre os dois países.”

Durante visita ao Brasil esta semana, a Dra. Maria Hinfelaar, presidente da Limerick Institute of Technology (LIT), rasgou elogios aos bolsistas. “Estamos muito satisfeitos com nossos estudantes brasileiros. Eles estão inscritos em uma vasta gama de disciplinas: biotecnologia, farmacêuticos, engenharia, multimídia, desenvolvimento de software, automação e controle, entre outras. São estudantes altamente motivados, que também sabem como se divertir”, comemora.

O presidente do Institute of Technology in Sligo, Prof. Vincent Cunnane, afirmou: “Nosso grupo de estudantes brasileiros são ótimos embaixadores para o Brasil. Eles têm contribuído muito à vida estudantil nos nossos campi, mas também estão envolvidos na vida da comunidade onde muitos deles têm participado de trabalhos voluntários.”

A embaixada da Irlanda está localizada em Brasília. Já a Enterprise Ireland, agência governamental que apoia as empresas irlandesas no exterior, tem base de São Paulo, assim como a Tourism Ireland e a Irish Development Authority, responsável por atrair investidores de diferentes setores da indústria para a Irlanda. O escritório da Education in Ireland, iniciativa do governo para promover o ensino irlandês em outros países, fica no Rio de Janeiro, junto com a Research Brazil Ireland (RBI), outra iniciativa irlandesa para incentivar e apoiar a pesquisa colaborativa científica entre as duas nações.

Financiado pela Science Foundation Ireland (SFI), a RBI organizou, em fevereiro, a conferência “Pesquisa Colaborativa para um Futuro Melhor”, que aconteceu em Dublin, capital irlandesa. O evento contou com a participação de mais de 80 pesquisadores sêniors brasileiros, além de presidentes das três agências de fomento à pesquisa científica: FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), FAPERJ (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro) e Confap (Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa). Durante a cerimônia de abertura, Mark Ferguson, diretor geral da SFI assinou acordos de cooperação com Augusto Raupp, presidente da FAPERJ, e com Sergio Gargioni, presidente da Confap. A SFI já possui acordos de cooperação assinados e já em prática com a Capes e CNPq.

Para obter informações sobre com estudar na Irlanda, e as bolsas, visite o site: www.educationinireland.com

Caso haja alguma dúvida, por favor, não hesite em entrar em contato:

Sarah O’Sullivan

Education in Ireland

educacao.irlanda@gmail.com

+55 21 96944 0708

Curso de Extensão – Entendendo Funções Polinomiais

Começa nesta quarta-feira, dia 06/08/14, o Curso de Extensão sobre Funções Polinomiais, ofertado pelo curso de engenharia civil da UniBrasil.

O curso acontece neste mês de agosto e tem como proposta tentar entender o “porque” da dificuldade, encontrada em alunos de primeiro período dos cursos de engenharia das mais diversas Instituições de Ensino Superior do país*, com o traçado de retas e parábolas, habilidades estas de extrema importância para iniciar o estudo sobre limites, derivadas e integrais, apresentados nas disciplinas de cálculo dos cursos de engenharia.

O estudo de funções é um conteúdo ministrado no ensino médio, de acordo com o site da Secretaria de Educação do Estado do Paraná .

O questionamento inicial, que gerou a ideia de montar este curso, foi “a utilização de um software, no caso o Maple, poderia auxiliar o aluno a visualizar as retas e parábolas e assim, associar o gráfico às suas funções?” A partir disso, o curso partiu para um proposta um pouco diferente. Foi montado com a preocupação de explicar o que é uma função, exemplificar e passar um tempo maior do que o disponível nas aulas de cálculo tratando destes conceitos. Ao final, os alunos irão até o laboratório para exercitar o que fizeram em sala nos computadores.

O curso tem duração de 20 horas e será ministrado nas quartas e sextas- feiras, das 17h10 as 18h50, pela coordenadora do curso e professora, Adriana Tozzi.

 

Reportagem Gazeta do Povo

Revista Educação UOL

Portal O Setor Elétrico